informativos

FGTS: Correções monetárias referentes aos planos Verão e Collor I

Todo trabalhador que à época do Plano Verão (01.12.88 a 28.02.89) ou Collor I (abr/1990) possuía saldo em conta vinculada do FGTS, poderá requerer judicialmente o pagamento de correção monetária.

A Caixa Econômica Federal, como agente operador do FGTS, realizou pagamentos relativos a tais diferenças e exigiu, para tanto, assinatura de “termo de adesão”, em que o trabalhador estaria desistindo da propositura de ação judicial.

Ainda que o trabalhador tenha assinado esse termo, poderá valer-se do poder judiciário para cobrar as diferenças relativas ao não pagamento dos juros e a totalidade do valor.

As correções podem chegar em até 42,72 % do Plano Verão e 44,80 % do Plano Collor I.

 

Retornar | Página Inicial